Encante-se pela sua vida e seja mais feliz

Tempo de leitura: 4 minutos

“Eu sou biógrafa, adoro ler pessoas e presido uma editora especializada em história de gente de verdade."

É só eu falar essa frase e, quase sempre, tenho que lidar com o ar de interrogação de quem perguntou sobre o meu trabalho. Para facilitar a compreensão, eu digo que sou roteirista e publicitária, quando a curiosidade não tem fim, conto sobre minhas peças de teatro, o seriado que em breve vai ao ar numa plataforma que está assustando as grandes emissoras de TV e que, há mais de duas décadas, grandes empresas como Natura, GE, Vivo, Ultragaz, BM&F, FNQ, Volkswagen e outras marcas importantes, sempre que precisam de um roteiro com alma para ser usado em seus treinamentos, campanhas de incentivo ou apresentações institucionais, me convidam a participar do briefing sobre o tema a ser trabalhado.

Algumas questões até me divertem, como quando escuto: "Ah, que legal! Minha vida dá um livro, uma novela, uma crônica, o que você quiser... quer escrever?”

Nos dias atuais, 80% de meus trabalhos mais significativos estão relacionados a HISTÓRIAS BIOGRÁFICAS, seja em atendimentos individuais, em atividades corporativas (livros contando a história da empresa/,marca) ou através de cursos exclusivos e personalizados elaborados através da metodologia Self Story.

Costumo dizer que decidir escrever a história de vida é um processo de autodesenvolvimento decisivo, pois nos obriga a percorrer a linha do tempo da nossa vida, propiciando a grande oportunidade de arrumar as bagunças deixadas nos cantinhos secretos e abre espaços valiosos para as novas possibilidades de relacionamentos e conquistas, o que significa aumentar a energia de realização e encorajar pra realizar exatamente o que “pede o coração”.

A chave é exatamente o verbo FAZER. E meu papel como biógrafa e roteirista é orientar a respeito de como começar o “era uma vez” para você se conscientizar que é uma baita de uma HISTÓRIA BEM CONTADA, mas não sabe exatamente por onde ou como começar a narrativa.

Iniciar um processo biográfico dá uma bela chacoalhada na forma como a gente pensa a respeito de nós mesmos e de todos que fizeram/fazem parte da nossa história. Porque é justamente essa lente que define um tanto da nossa vida: como a gente conta a nossa história, planeja as coisas, reage ao que acontece, sente os solavancos ou as alegrias do caminho e o que fez (ou não fez) a partir disso tudo. Sei do que estou falando porque são mais de 25 anos de estrada e muitas histórias de vida que ganharam vida, desde que me aventurei na primeira biografia.

Mais importante de tudo, estou totalmente conectada à missão de orientar pessoas nos seus processos biográficos, que podem ter como resultado final a edição de um livro, com direito a lançamento em livraria e muitos convidados, ou simplesmente, como fator de autoconhecimento e autodescobertas.

Em ambos os casos, os resultados são surpreendentes e quem quiser se aprofundar mais no assunto, só fazer contato, que teremos a maior alegria de explicar tudinho.

Dito isso, quero desejar coragem e encantamento com a Vida para fazer redescobertas sobre VOCÊ !

Para encerrar essa apresentação, deixo um poema de autoria desconhecida que vale muito a leitura e interpretação:

Pare de observar a vida através da janela

Ganhe a rua, preencha a tarde vazia

Navegue teus oceanos e explore tuas luas.

E escreva tua história de forma colorida,

Com traços cheios e firmes.

Não espere o tempo passar para perceber

Preencha-se... Derrame-se... Viva

Deixe sua marca no mundo

Navegue sem medo as águas que te forem impostas

profundas ou rasas, doces ou salobre, escuras ou cristalinas.

Navegue-as. Tome o leme, trace teu percurso,

Construa você o seu barco - ainda que de papel.

Desfaça-se de todo peso, e guarde no baú

Somente o  imprescindível

Algumas músicas, vários sonhos

Muitos amigos, alguns amores e muitas

muitas doses de fé e coragem.

Seja e esteja sempre inteiro,

completo e pleno, naquilo se propõe a cumprir

Viva tudo e sempre com amor,

E quando teu peito estiver nublado

Olhe para o céu,

Deixe-se perceber toda a luz que existe

Ilumine-se de amor.

E tudo ficará tão mais fácil.

 (Sandra Mello é roteirista, editora, escritora, biógrafa, orientadora self story, dramaturga e apaixonada por histórias, personagens, tramas... Diretora de Conteúdo da SMA2 Editora.Membro da ARTV - Associação de Roteiristas desde 2002)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.