Tenha mais fé em VOCÊ

Tempo de leitura: 3 minutos

Tenho observado que muitas pessoas estão pasmas com os últimos acontecimentos envolvendo o “milagreiro” João de Deus, mesmo sendo ele quem realmente é, um sem noção e agindo como agiu, um ser mesquinho...

Simples e talvez seja essa a lição que o Universo está tentando nos transmitir.

A nossa espiritualidade não precisa do João, Sandra ou Therezinha para operar milagres.

Em Abadiânia ou em qualquer outro lugar em que se reúnam pessoas em prol do bem, da cura, da paz são as próprias pessoas que estão reunidas que ancoram a força da fé e do amor real, não João... nem Marias...

Cada um de nós é um ancorador de energia, porque nascemos com uma carga gigantesca dela, é a nossa essência e nos acompanha enquanto vivemos cada setênio da nossa história.

A natureza nos mostra todos os dias que somos todos capazes, não precisamos de mestres disso ou daquilo, quando o assunto for FORÇA INTERIOR.

Precisamos parar de entregar em mãos alheias nossa cura, seja ela do corpo, da alma, do coração ou da mente.

Ninguém é responsável pela cura de ninguém a não ser a própria pessoa que busca a cura.

Lembra de Cristo?

"Não fui eu quem te curou, mas tua fé"!

Então não é o João. Nem sua mão alisadora de mulheres. É cada partícula de nós mesmos que realiza os milagres.

Não sei porque as pessoas precisam terceirizar a fé, a cura e a harmonia... será que é por achar que dessa forma fica mais fácil?

Ou será que é porque fomos ensinados desde sempre que precisamos de um intermediário para chegar até Deus. Seja ele padre, pastor, mãe ou pai de santo. Gurus.

Nunca achei que precisássemos dessas pessoas e cada vez acredito menos.

Vejo tantas pessoas com certificados e formações de tantas denominações diferentes, mas que não acreditam nelas mesmas...

“Fé cega, faca amolada.”

E caímos nas garras de seres esquisitíssimos por duvidar de nossas potencialidades.

Então eu acho que é muito simples, antes de “emprestar” sua energia a outro humano, primeiramente repense o seu potencial de realizar o que tanto deseja.

Entre nós e Deus ou qualquer outro nome que você queira chamar essa Energia Superior não há distância, a não ser a que nós mesmos criamos por necessidade de delegar a alguém o poder de nos orientar sobre o que fazer das nossas próprias vidas.

João de Deus (que de Deus não tem nada!) não é um milagreiro. Os peregrinos de Abadiânia, por fé desmedida, é que transformaram o João em um instrumento para acreditarem mais neles mesmos. (E a notícia se espalhou que nem gripe e todo mundo se contaminou um pouquinho!)

Só que, entre nós e Deus não há distância, porque Ele nos é por inteiro.

Tenho fé que este é um excelente momento para olhar com mais carinho e atenção para dentro de nossa própria história e descobrir o verdadeiro potencial de realizar os milagres que desejamos fazer acontecer em nossas vidas.

Simples assim!

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.